Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Campus valoriza diversidade étnico-racial brasileira
Início do conteúdo da página Notícias

Campus valoriza diversidade étnico-racial brasileira

Envolvendo alunos, servidores e comunidade mangabeirense, atividades e projetos são desenvolvidos durante o ano letivo
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 24/05/2017 10h51
  • última modificação 24/05/2017 10h56

Estudantes visitam exposição temática com imagens do Parque Xingu: valorização da diversidade

No decorrer do ano letivo, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI), atuante no campus do IFMA em São Raimundo das Mangabeiras, desenvolve atividades e projetos com o objetivo de valorizar a diversidade étnico-racial no Brasil. Reunindo os trabalhos relacionados à temática indígena, realizados no primeiro bimestre de 2017, o Núcleo promoveu a Semana Indígena do campus, com a participação de alunos, professores, servidores técnicos e a comunidade do município.

O evento ocorreu entre os dias 19 e 21 de abril (quarta a sexta-feira), marcando o período comemorativo da questão indígena nos países americanos. Abordaram-se diversos aspectos da cultura dos povos indígenas, inclusive traços pouco conhecidos do público geral. De acordo com os organizadores da Semana Indígena, a iniciativa teve como principal foco propor aos participantes o reconhecimento e a reinterpretação das origens do preconceito racial.

Momento considerado como culminância das ações do NEABI, a Semana Indígena teve em sua programação a exibição do vídeo “Índios no Brasil”, que levanta a questão dos primeiros habitantes do país, antes da chegada dos colonizadores europeus. Houve ainda mesa redonda com o tema “Um olhar sobre nós: a identidade indígena no Brasil”, além da exposição fotográfica “NU XINGU”, do jornalista Valdir Zwetsch.

Sobre a mostra de fotografias, as imagens foram feitas em três viagens – entre 1972 e 1974 – que Zwetsch empreendeu como repórter ao Parque Indígena do Xingu, no Mato Grosso. O jornalista captou a rotina dos índios de algumas aldeias (especialmente a Kamayurá), e também de rituais como Kuarup (festa em homenagem aos mortos), Yamurikumá (festa das mulheres), e Mani (rito de passagem em que se furam as orelhas dos adolescentes do sexo masculino). A exposição traz ainda cenas como a pesca com timbó, um tipo de cipó que entorpece os peixes e facilita sua captura.

“O NEABI de São Raimundo das Mangabeiras realizou uma semana dedicada à conscientização étnico-racial, de modo a levar os discentes do IFMA e a comunidade a refletirem sobre cultura indígena”, disse Wild Orlanda, professora de História e integrante do Núcleo. Ela considerou ainda a diversidade cultural e geográfica em torno da temática, assim como a abrangência dos movimentos de luta por igualdade racial no Brasil.

GALERIA DE FOTOS

– Semana Indígena –

Fim do conteúdo da página